segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Existencialista

[escrito em 02 de fevereiro  de 2011. Cheguei em Dublin 26 de janeiro de 2011, uma semana antes]

Hoje acordei e achei a foto perfeita pare meu sentimento. Cheguei faz uma semana e tenho vários posts sobre os primeiros dias, as lojas e o que conheci da cidade em mente, mas a imagem de uma árvore com raízes suspensas  me acompanhava há três dias.

[imagem da varanda da acomodação da escola]

Domingo passado, como todos os domingos, acordei com uma leve angústia. Domingo é aquele dia meio parado, meio morto, e por aqui, já tinha conhecido algumas pessoas, saído pela cidade, e não tinha parado para refletir sobre “O que eu estou fazendo aqui?”.


[domingo titãs]

E, nesses sete dias, ainda não tenho a resposta. Mas pensava sobre os vínculos, nas minhas raízes que estavam mesmo em Campina Grande, na  minha família, nos meus amigos, no meu quarto, nas gatas, na cidade.  E, por algum tempo, não direi a velha frase na madrugada “Campina Grande é nossa!”.

Dessa forma, aqui na Irlanda, me sinto como a árvore da foto: que cresce em qualquer lugar que tenha condições, mas as raízes não tocam o chão. Ficamos no ar. Não dá para esquecer de que somos imigrantes. Para mim, que ainda falo a língua, ainda me aproximo deles, mas sinto que aqueles que já chamo de meus amigos se sentem ainda mais distantes. Não me arrependo de minhas escolhas, apenas estou em fase de adaptação. 


Nos próximos posts a minha visão da cidade a cada tempo que passa!


5 comentários:

  1. Eduarda:
    quisera poder ir até aí, pra dizer na volta pra casa, de madrugada... Dublin é nosssaaaa!!!Beijo...

    ResponderExcluir
  2. Mesmo vc aí, Campina continua sendo nossa!! E a senhorita foi pra aí pra conhecer nova cultura, novas pessoas, novos lugares, para aprender coisas que ainda não sabia aqui, para ficar cada vez melhor!! Beijão.

    ResponderExcluir
  3. Curti mto tua postagem ^^
    Como diz o Guillaume, 'que forte viu' :-), dias felizes pra tu!

    Ah! Le livre est sur la table,
    PS: sempre quis usar essa frase em francês com alguém, pra descontrair :-D

    ResponderExcluir
  4. Na terra dos elfos os sonhos são encantamentos que duram apenas o momento de vivelos, então experimente cada sonho como algo único. Será que vc ainda pensa em mim?

    ResponderExcluir
  5. é... Campina é minha! Dublin também, mas falta vocês, pessoas que já tem uma história na minha.

    Aqui também vou conhecer, e viver outras histórias, sonhos, mas vocês, meus amigos, estarão sempre no meu presente.

    Le livre est sur la table, ta-table, ta-table [canta como a musiquinha]

    ResponderExcluir

Vou achar arretado se você deixar um comentário para este post. Grata,
Marília.